terça-feira, 20 de agosto de 2013

ECD participa de Investigação Geoambiental de Alta Resolução - HRSC

Esse trabalho, seguindo uma tendência que aparenta ser cada vez mais forte nos trabalhos de investigação geoambiental de áreas contaminadas no Brasil, foi solicitado por um consultor/pesquisador com o intuito de conhecer em detalhes o meio físico de um aterro em valas no interior de São Paulo e identificar claramente as zonas mais vulneráveis, direcionando a investigação tradicional nesses pontos.
Já publicamos alguns textos, notícias e artigos sobre as vantagens da investigação de alta resolução sobre o modelo tradicional, por isso, diversos profissionais e consultorias têm nos procurado para a realização desse tipo específico de investigação dentro do gerenciamento de áreas contaminadas. Pode-se considerar um "detalhamento da investigação detalhada".
ECD mobilizou dois equipamentos para trabalhar simultaneamente na área: a Sonda sobre Trator ECD-TR-01, para realizar os ensaios RCPTu e ensaios de dissipação de poro pressão e a Power Probe 9100-ATV, para realizar as amostragens de solo Direct Push e os slug tests pontuais.

ECD realizando coleta de dados em alta resolução: Abordagem semelhante ao TRIAD Approach

ECD realizando coleta de dados em alta resolução: Abordagem semelhante ao TRIAD Approach

Em um primeiro momento, coletou-se amostras de solo Direct Push de todo o perfil pela metodologia Dual Tube, para descrição tátil-visual e para "calibrar" os resultados dos ensaios RCPTu. Percebeu-se que o perfil era predominantemente argiloso, com alterações de rocha (argilito) em profundidades variáveis.

Amostragem de Solo Direct Push

Enquanto isso, eram realizados ensaios RCPTu, em pontos coincidentes com as amostragens RCPTu e em pontos diferentes, pois, a intenção era fazer o maior número possível de ensaios para a caracterização em alta resolução da área, determinando as zonas preferenciais de fluxo e armazenamento e elaborando o mapa de condutividades hidráulicas. Os ensaios mostraram que a argila, embora parecesse homogênea, tinha muitas heterogeneidades associadas, e havia claramente uma zona preferencial de fluxo. Durante os ensaios RCPTu foram feitos diversos ensaios de dissipação de poro pressão no mesmo ponto, de modo a conseguir estabelecer a condutividade hidráulica quantitativa em vários pontos do perfil. Percebeu-se que esse parâmetro variava até 4 ordens de grandeza no perfil.


Ensaio RCPTu (piezocone de resistividade)

Resultado de ensaio RCPTu online permitindo tomada de decisão em campo

Ensaio RCPTu (piezocone de resistividade) - Investigação de Alta Resolução

Com esses resultados, ainda em campo, percebeu-se duas situações de anomalias nos ensaios RCPTu/dissipação de poro pressão: um pico de condutividade elétrica entre 4-6 metros (variando com a localização) e um valor extremamente baixo de poro pressão entre 8-10 metros.
Foi, então, tomada a decisão de detalhar esses pontos, então, nos pontos de valor baixo de poro pressão, foram realizados Slug Tests pontuais, cravando-se as hastes e ponteira descartável e obtendo-se os dados com transdutor de pressão.
Os Slugs mostraram que a condutividade hidráulica, nesses pontos, era significativamente maior que no restante do perfil, o que evidencia ser essa uma zona preferencial de fluxo.
Os slug tests foram realizados também em alguns pontos que se realizou os ensaios de dissipação de poro pressão, para que se possa fazer uma validação dos métodos.

Ponteira especial - Slug Test pontual via Direct Push

Screen especial para Slug Test via Direct Push - seção de 20 cm a 1,50 m

Transdutor de pressão para Slug Test pontual via Direct Push

A última etapa, após a realização dessa investigação de alta definição pra estabelecer um modelo conceitual hidrogeológico com poucas incertezas, foi posicionar tridimensionalmente as seções filtrantes dos poços de monitoramento. 
Os poços instalados realmente são representativos dos aquíferos mais importantes detectados pela investigação de alta resolução, e o resultado das análises nesses pontos será a base para uma tomada de decisão confortável a respeito de uma eventual contaminação.

A ECD novamente comprova que uma investigação geoambiental de alta resolução consegue mapear as heterogeneidades do meio físico e, com isso, elaborar um modelo conceitual adequado. O enfoque deve ser nesse mapeamento de alta resolução da geologia/hidrogeologia, pois esse é o fator de maior incerteza do estudo, e não no eventual composto químico de interesse.
Outro ponto que vale destacar é a importância de ter um profissional em campo que tenha conhecimento e autonomia suficientes para realizar a tomada de decisão, para que o trabalho seja mais eficaz.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

ECD Compartilhando Conhecimento



O artigo abaixo, descreve a nossa participação nos 3 eventos mais importantes ligados à Investigação Geoambiental de Áreas Contaminadas ocorridos no 1º semestre de 2013.

Boa leitura!
 

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Nova publicação na Revista Pollution Engineering pelo colunista Marcos Tanaka Riyis

Saiu a nova revista Pollution Engineering Edição Abril a Junho de 2013, com um excelente artigo escrito pelo Diretor Técnico da ECD - Marcos Tanaka Riyis sobre Investigação de Alta Resolução Para Áreas contaminadas.

Abaixo o artigo na íntegra para os leitores do blog. Para a revista em formato digital, clique aqui.




 

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

ECD auxiliando no curso de amostragem de solo da CETESB

No mês de junho/2013, a ECD Sondagens Ambientais Ltda. completou seu Hat-Trick, junto com a participação no Curso de Pós-Graduação em Gerenciamento de Áreas Contaminadas do SENAC e no Curso de Extensão em Investigação Geoambiental da Unicamp, e auxiliou no Curso de Técnicas de Investigação de Áreas Contaminadas - Parte 1: Solo - da CETESB, coordenado pelo professor Vicente Aquino Neto no dia 20/06/2013.
A participação da ECD consistiu em emprestar as ferramentas de amostragem de solo Direct Push - modalidades Dual Tube e Piston Sampler e ajudar na execução dessas 2 modalidades de amostragem de solo fundamentais para o estudo de áreas contaminadas. A cravação foi efetuada com a sonda Power Probe modelo 9500 (fabricada pela AMS, mesma fabricante da Sonda da ECD, a Power Probe 9100-ATV) de propriedade da CETESB.
O ferramental da ECD, por ser mais novo que o da CETESB, tem mais recursos, especialmente para a recuperação das amostras dentro do liner, que permitiu efetuar com sucesso a amostragem de um solo arenoso saturado em uma profundidade de 9,60-10,80, abaixo de uma camada de aterro (antropossolo adicionado) tipicamente presente na área do Parque Villa-Lobos, local da aula prática.
A modalidade Piston Sampler com o uso dos core catchers é a única forma de se obter amostras de solo representativas da profundidade desejada, e foi isso que ocorreu na demonstração.
É motivo de muito orgulho para a ECD poder participar dos 3 eventos mais importantes do 1o semestre de 2013 no que se refere à capacitação de profissionais para coleta de dados em estudos de áreas contaminadas. Mais uma vez indicando que a ECD pretende manter-se como referência em investigação geoambiental de áreas contaminadas.


Alunos, instrutor, sonda da CETESB e encarregado da ECD 

 Detalhe da Sonda da CETESB com o ferramental da ECD

Sonda e operadores da CETESB e encarregado da ECD 

Descrição do perfil de solo coletado com a Power Probe da CETESB e ferramental Piston Sampler da ECD 

Detalhe do ferramental da ECD preparado para utilização 

Detalhe do ferramental da ECD preparado para utilização 

Aula em andamento 

Perfil do solo (antropossolo adicionado)