terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Balanço 2010

O ano de 2010, para a ECD foi tudo, menos um ano "calmo", como, aliás, é de se esperar quando se trabalha com sondagens.
Iniciou de modo ótimo, com a nossa presença na Envirofield Conference, do David Nielsen: muitas idéias, muitos planos, muita tecnologia, técnicas e equipamentos de ponta que foram sendo aplicadas aos poucos na ECD. Muitas delas ainda não conseguimos implementar, mas vamos chegar lá.
Nos primeiros meses após a nossa volta dos EUA, a demanda por serviços caiu muito, o que nos impediu de fazer novos investimentos. Ficamos, realmente, numa situação desconfortável financeiramente falando, mas  não deixamos cair o padrão de qualidade e técnica. Tivemos que reduzir 1 equipe de sondagem

A partir de julho, com o fim da Copa do Mundo, a demanda voltou a crescer, e dessa vez, de modo assustador. Durante essa recuperação e aumento exponencial da demanda, surgiu um novo problema: alguns colaboradores deixaram a empresa: os Engenheiros para trabalhar em outra atividade (Consultoria e Segurança no Trabalho) e alguns auxiliares de sondagem para trabalhar na Construção Civil.
Como todos sabem, o crescimento do país nesse ano foi avassalador, bem como a demanda por mão-de-obra, de modo que é o menor índice de desemprego da História. Isso reflete na nossa empresa, pois foi muito difícil encontrar novos auxiliares de sondagem com o padrão conhecido da ECD.
Tentamos indicação, agência de empregos, anúncios, etc, e foi difícil reunir uma equipe boa
Por fim, a ECD chegou no final do ano tendo que recusar serviços, tamanha era a demanda. Em dezembro estávamos com as equipes completas e, se conseguíssemos arranjar mais 3, poderíamos montar mais uma que a demanda absorveria, ou seja, acabamos o ano em um pico de alta (que significa, obviamente, um alto nível de stress para suportar)
Em 2010, a ECD participou de vários eventos, cursos e outros, como o Programa de Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental, as aulas e palestras que foram ministradas para o curso de Engenharia Ambiental na UNESP/Sorocaba, o Groundwater Camp, do Programa PIA. Essas participações ajudaram nas idéias e inovações que a ECD pretende implementar para 2011.


Nesse período de reflexões, resolvemos retomar as idéias do início do ano: aumentar a tecnologia agregada aos serviços da ECD, de modo que seja minimizada a necessidade da força física humana. Assim, os trabalhos "pesados" serão realizados preferencialmente por máquinas, e consequentemente, os trabalhadores "sofram" menos, o que está de acordo com o princípio do "trabalho justo". Concomitantemente, a qualidade, eficiência e rendimento dos serviços tende a ser maior.


Enfim, apesar dos percalços, 2010 foi um ano muito bom para a ECD, e esperamos que 2011 seja ainda melhor!!!!!


Feliz 2011 a todos os colaboradores, fornecedores e parceiros

ECD nas consultorias

A ECD sempre busca a excelência em seus serviços. Por isso, está sempre estudando, atualizando, testando novos equipamentos, entre outras medidas.
Não é nenhuma novidade que a ECD presta serviço para diversas consultorias ambientais, e é com muita satisfação que vê suas equipes e equipamentos ilustrando o site de uma dessas consultorias parceiras, mostrando que atingiu um padrão de qualidade elevado. O link para o site:

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Hollow Furando Laterita?

Durante os meses de novembro e dezembro de 2010, uma Sonda Hidráulica Hollow Stem Auger da ECD, a ECD-S500 esteve no Espírito Santo, instalando poços de monitoramento.
Até aí, nenhuma novidade, tanto a ECD quanto outras empresas fazem isso todos os dias.
A novidade está no material perfurado: Uma camada de laterita que variava entre 4 e 8 metros!!!!!

Todos sabem que esse equipamento não é apropriado para perfurar esse material, mas para atender um cliente importante de uma consultoria parceira de longa data da ECD, encaramos o desafio (difícil, não podemos negar) extremamente custoso em termos de tempo, dinheiro e material e conseguimos instalar cerca de 20 poços 12-15 metros. Interessante ressaltar que, abaixo da laterita, ainda havia uma camada de 2-4 metros de material extremamente consolidado, pra piorar ainda mais.
Como é na situação adversa que conseguimos dar saltos qualitativos, a ECD desenvolveu, para esse trabalho, uma sapata especial, que ajudou na segunda metade dos trabalhos.
Esperamos que esse desafio estimule ainda mais a equipe ECD a se modernizar cada vez mais e buscar sempre a excelência nos trabalhos de investigação ambiental.